Encontre o pneu certo para sua moto

Blog Rinaldi

Brasileiro de Motocross 2019 tem mudanças no regulamento

O Brasileiro de Motocross começa neste sábado
O Brasileiro de Motocross começa neste sábadoCréditos: Arquivo Rinaldi

Uma nova categoria Nacional dividida em duas classes, paridade no número de pilotos estrangeiros e brasileiros nas equipes e detalhes sobre o critério de idade são as principais mudanças

Seguindo o exemplo do Mundial de Motocross, agora as categorias MX1 e MX2 contarão com corridas classificatórias no sábado, com duração de 12 minutos mais duas voltas. Até então, o critério de classificação se baseava apenas no melhor tempo que cada piloto fazia nos treinos cronometrados e com a nova regra, no sábado o clima de corrida já vai estar presente no circuito.

Outra mudança foi promovida por conta da chegada da nova CRF 250F. Com isso, agora a categoria voltada às motos nacionais deixa de se chamar 230cc e passa a se chamar "Nacional" e contará com duas divisões: Nacional A, para motos de até 230 cc e Nacional B, para motos de até 250 cc.

As motos deverão preservar suas características estéticas, não poderão receber kits de aumento de cilindrada; carburador, freios e suspensões somente os originais, mas poderão ser trabalhados para melhorar sua performance. Além disso, será permitido alterar acelerador, guidão, manetes, mesas, pedaleiras, CDI, relação e escape, mas os aros das rodas deverão ser os originais.

No caso da categoria Nacional A, as medidas máximas de diâmetro e curso para a CRF 230 são de 66,5 mm e de 66,2 mm; já para a TT-R 230, estas medidas são de 71,0 mm de diâmetro e de 58,0 mm de curso.

Elite e estrangeiros
Para 2019, a categoria Elite permanece e nela se enquadrarão aqueles que atenderem aos seguintes critérios:

Os 10 primeiros da classificatória da MX1;
Os 10 primeiros da classificatória da MX2
E outros 14 melhores pilotos classificados destas duas classes

Pilotos estrangeiros só poderão disputar as classes Elite e MX1 e a equipe que contratar um estrangeiro, obrigatoriamente terá de contratar um brasileiro; caso o número de estrangeiros na equipe aumente, o número de brasileiros deverá aumentar na mesma proporção.
Outra mudança importante refere-se à idade dos atletas. A partir deste ano, para que um piloto participe de determinada categoria, ele deverá completar a idade mínima que ela exige até o dia em que encerram-se as inscrições da prova que deseja participar. Até o ano passado, o piloto tinha de ter alcançado esta idade-limite até o dia 1o de janeiro, o que acabava fazendo com que o piloto aguardasse mais um ano em muitos casos até poder participar de uma determinada categoria.

O novo regulamento também trata da idade máxima do atleta. Se um atleta atingir a idade máxima de determinada categoria, ele poderá completar sua temporada nesta categoria e também terá a possibilidade de participar de uma outra, desde que também alcance a idade mínima para esta.
Black Pepper Mídia
Jornalista responsável: André Ramos
Contato: (11) 3028.0166 – 9.9525-4851
contato@blackpepper.com.br

outras notícias

carregar mais notícias
Rinaldi. É muito mais pneu. R. Luiz Alegretti 193, Bairro Licorsul | Bento Gonçalves/RS

+55 54 3455.7500



Contato | Trabalhe Conosco